0-6 Meses

Pico, pico serenico, quem te deu tamanho bico?

Por volta dos 4 meses o vosso bebé já consegue identificar alguns sons. Quando ouve a vossa voz, sente-se tranquilo, ou sorri, e vira a cabeça em direção ao som. Se lhe ensinarem sons e lenga-lengas vão ajudá-lo a ouvir com perspicácia.
No início, o seu filho reage aos sons sem entendê-los, assusta-se se o som for muito forte e repentino, e inclusivamente pode estender os braços e as pernas num ato reflexivo. Mais tarde, irá reagir de maneira diferente a esses sons, abrindo e piscando os olhos como sinal de surpresa. As primeiras formas de comunicação são baseadas em manifestações físicas e não em palavras. O vosso bebé não vai entender o que lhe dizem, mas irá demonstrar muita empatia com gestos, emoções e expressões.
Às 4-6 semanas o vosso filho já reconhece a vossa voz e responde com um sorriso e gorgolejos esperando que lhe respondam. Brinquem com ele descrevendo os sons dos animais, notas musicais, brincando com os volumes “alto” ou “baixo”, ensinem-lhe lenga-lengas com rimas e canções que envolvam bater palmas… Para que ele vos veja, é importante que mantenham o vosso rosto perto dele ao falar-lhe. Desta forma, precisará primeiro de aprender a ouvir, depois imitar os sons, e finalmente irá usá-los de um modo correto para formar a fala. Aos 6 meses haverá muitos sinais que começa a entender, emitirá sons em cadeia como “m”, “de”, “p” e “b”, e pode até dizer “ma” ou “pa”, embora ainda não signifique nada para ele.

SABIA QUE…?
O primeiro exame auditivo realiza-se geralmente na maternidade pouco depois do nascimento. Alguns hospitais e clínicas introduziram um teste muito eficaz: Teste de Emissão Otoacústica.
O bebé começa a comunicar pela primeira vez logo que nasce, mas sem emitir sons. Às 6 semanas aparece o sorriso social que indica o seu desejo de conversar.
O bebé interpreta o que lhe quer dizer através do seu estado emocional e reações, dos seus movimentos, expressões faciais e do tom da sua voz. Uma criança está geralmente muito consciente da linguagem corporal e muito bem capacitada para a interpretar.

Bibliografia
“Guia completo para cuidar de bebés e crianças” da Dra. Miriam Stoppard
“Meu filho, meu tesouro” do Dr. Benjamin Spock
“A maternidade e o encontro são a própria sombra” de Laura Gutman
“Bebés-Bio” de Claire Gillman

Loading...